Nosso Blog

Ano Novo: A Crise e o Vendedor de Cachorro-Quente!

No comments

Você faz resoluções de ano novo? Mas por algum motivo se perde no meio do caminho? Eu tenho uma dica! Venha ver! 😉

O ano de 2017 chegou e com ele os corações se enchem de esperanças, planos, metas e objetivos. Esta energia é contagiante e as forças são renovadas.

Mas para que você consiga realmente aquilo que quer, é preciso FOCO! Muito FOCO! Você precisa se manter motivado e focado. Caso contrário, as coisas acabam sendo adiadas, a esperança se dispersa e a frustração é o caminho quase certo diante de tudo isso.

Por isso, trace um plano e se mantenha nele. Não desvie o seu caminho diante das adversidades que aparecerem. Acredite nele e foco! Se precisar adaptar o plano, faça! Mas não esqueça que ele é apenas o caminho para você alcançar algo maior.

Eu adoro Fábulas! Elas nos fazem pensar de uma maneira inteligente sobre nossas vidas! Comprei um livro e li uma delas que achei incrível e queria compartilhar com vocês chamada A Crise e o Vendedor de Cachorro-Quente:

Vendedor de Cachorro Quente

Um homem vivia à beira de uma estrada e vendia cachorros-quentes. Não tinha rádio, não tinha televisão e nem lia jornais, mas produzia e vendia os melhores cachorros-quentes da região.
Preocupava-se com a divulgação do seu negócio e colocava cartazes pela estrada, oferecia o seu produto em voz alta e o povo comprava e gostava.
As vendas foram aumentando e, cada vez mais ele comprava o melhor pão e as melhores salsichas. Foi necessário também adquirir um fogão maior para atender a grande quantidade de fregueses.
O negócio prosperava…Os seus cachorros-quentes eram os melhores!
Com o dinheiro que ganhou conseguiu pagar uma boa escola ao filho. O miúdo cresceu e foi estudar Economia numa das melhores Faculdades do país.
Finalmente, o filho já formado, voltou para casa, notou que o pai continuava com a vida de sempre, vendendo cachorros-quentes feitos com os melhores ingredientes e gastando dinheiro em cartazes, e teve uma séria conversa com o pai:
– Pai, não ouve rádio? Não vê televisão? Não lê os jornais? Há uma grande crise no mundo. A situação do nosso País é crítica. Há que economizar!
Depois de ouvir as considerações do filho Doutor, o pai pensou: Bem, se o meu filho que estudou Economia na melhor Faculdade, lê jornais, vê televisão e internet, e acha isto, então só pode ter razão!
Com medo da crise, o pai procurou um fornecedor de pão mais barato (e, é claro, pior). Começou a comprar salsichas mais baratas (que eram, também, piores). Para economizar, deixou de mandar fazer cartazes para colocar na estrada. Abatido pela notícia da crise já não oferecia o seu produto em voz alta.
Tomadas essas ‘providências’, as vendas começaram a cair e foram caindo, caindo até chegarem a níveis insuportáveis.
O negócio de cachorros-quentes do homem, que antes gerava recursos… faliu.
O pai, triste, disse ao filho: – Estavas certo filho, nós estamos no meio de uma grande crise.
E comentou com os amigos, orgulhoso:
– Bendita a hora em que pus o meu filho a estudar economia, ele é que me avisou da crise…

Bacana, não?

Ela me fez pensar muito sobre o ano de 2016 que foi marcado por uma energia negativa, quase coletiva.  Para mim, foi um ano de muitas descobertas e conquistas mas parecia que celebrá-las era quase uma ofensa.

Que tal começarmos a espalhar os nossos melhores sentimentos? E desejar que todos ao nosso redor sejam envolvidos por ela?

Acho uma resolução de ano novo bastante fácil e que depende exclusivamente de nós!

Eu desejo que seu ano de 2017 seja de aprendizado, conquistas, crescimento e de muitas alegrias!

E vamos nesta que ele está só começando!

Bjs!

Tati Ulhôa

 

Compartilhe esta Dica! :)
tatiulhoaAno Novo: A Crise e o Vendedor de Cachorro-Quente!

Deixe uma resposta